cbers 04A

Download de imagem pancromática e multiespectral com resolução espacial de, respectivamente, 2m e 8m do CBERS 04A. CONFIRA O PASSO A PASSO!

Oriundo de uma parceria entre Brasil e China, o Programa CBERS é uma poderosa ferramenta do setor técnico-científico espacial e utilizado para monitorar o imenso território com satélites próprios de sensoriamento remoto. Buscando consolidar uma importante autonomia neste segmento, o Brasil ingressou no seleto grupo de países detentores da tecnologia de geração de dados primários de sensoriamento remoto.

Mediante o sucesso do lançamento do CBERS-4, Brasil e China resolveram assinar um novo protocolo complementar para fabricação de um novo satélite do Programa CBERS: O CBERS 04A. A família de satélites de sensoriamento remoto CBERS trouxe significativos avanços científicos ao Brasil e praticamente todas as instituições ligadas ao meio ambiente e recursos naturais são usuárias das imagens do CBERS.

E não para por ai! A configuração do Satélite CBERS 04A é parecida com a dos satélites CBERS-3&4, porém, a grande novidade é que ele conta com melhorias para acomodar a nova Câmera Imageadora (WPM) chinesa que possui qualidade superior na resolução geométrica e espectral.

A câmera WPM é a principal carga útil do CBERS 04A e é de fabricação chinesa. Seu objetivo é fornecer imagens com resolução panorâmica de 2m e resolução multiespectral de 8m simultaneamente na órbita do satélite. Suas principais características são:

Características Dados
Bandas Espectrais P : 0,45 – 0,90 µm
B1: 0,45 – 0,52 µm
B2: 0,52 – 0,59 µm
B3: 0,63 – 0,69 µm
B4: 0,77 – 0,89 µm
Largura da Faixa Imageada 92 km
Resolução Espacial 2 m (pancromática)
8 m (multiespectral)
Visada Lateral de Espelho
Taxa Bruta de Dados
1800.8 Mbps
450.2 Mbps
Tabela 01 – Dados da câmera WPM. Fonte: cbers.inpe.br

Entretanto, você pode estar se perguntando: qual a aplicabilidade dessa ferramenta e como posso adquiri-la? Pensando nisso, fizemos um guia com um passo a passo simples para você ter acesso às imagens do CBERS 04A.

Passo a passo para fazer o download dos dados do CBERS 04A

Passo 01

Acesse o site da Divisão de Geração de Imagens do INPE

*Aconselha-se o uso dos navegadores: Google Chrome ou Firefox.

Para os novos usuários é necessário realizar o cadastramento. Para isso basta clicar no botão REGISTRO (Figura 01). Os usuários já cadastrados devem clicar diretamente em ACESSO.

A tela (Figura 02) será aberta caso você tenha clicado em REGISTRO. Os campos que aparecem o símbolo “*” significam que o preenchimento é obrigatório.

Confirme seu email e acesse ao sistema.

Você estará conectado ao sistema assim que, no canto superior direito da sua tela aparecer a mensagem: “Olá [Seu Nome]”(Figura 03)

Figura 01 – Aponta para o local de registro de novos usuários.
Figura 02 – Preenchimento dos campos para registro de novo usuário.
Figura 03 – Acesso ao sistema concluído.

Passo 2

Defina a Fonte dos Dados.

Para as imagens do CBERS 04A basta selecionar : “INPE-CDSR” e, expandir a caixa para consultar as opções disponíveis.

As opções estão identificadas como (Figura 04):

  • CBERS4A Identificação do Satélite;
  • WFI Câmera imageadora (MUX, WFI ou WPM);
  • L2B Nível de processamento (L2, L2B ou L4).

Apesar de também existirem imagens processadas em níveis L0, L1 e L3 do satélite CBERS 04A, as que compõe o catálogo disponibilizadas pelo INPE são:

Nível 2 (L2) – Imagem com correção radiométrica e correção geométrica de sistema (uso dos dados efemérides e de altitude do satélite);

Nível 2B (L2B) Imagem resultante de processamento de passagem. Os pontos de controle existentes em algumas cenas da passagem são usados para refinar dados de efemérides e/ou altitude.

Nível 4 (L4) – Imagem ortorretificada, ou seja, imagem com correção radiométrica e correção geométrica de sistema refinada pelo uso de pontos de controle e de um modelo digital de elevação.

Figura 04 – Modelo padronizado.

ATENÇÃO!

A câmera WPM é o principal recurso do CBERS 04A! Essa câmera fornece imagens pancromáticas e multiespectrais com resolução espacial de 2m e 8m respectivamente.

Passo 3

Avançar para a aba de CONSULTA. O sistema permite que você utilize duas ferramentas para a pesquisa de imagens da sua área de interesse:

Location Search (lupa) – permite a busca por localidade sendo ela município, estado, região e etc.

Draw a Rectangle – permite desenhar um retâgulo na área de interesse, basta manter pressionado o botão esquerdo do mouse para desenhar.

Passo 4

É possível definir o intervalo de tempo de aquisição das imagens, filtrar a porcentagem (%) de cobertura máxima de núvens e, o número máximo de cenas por Dataset.

Por fim, clicar em FILTRAR e o sistema apresentará os resultados na aba RESULTADOS.

Figura 05 – Consulta de Dados

Passo 5

Acesse a aba RESULTADOS e confira as imagens disponíveis.

Ao habilitar a imagem (Figura 06), essa estará sobreposta a sua área de interesse conforme a Figura 07.

Dessa maneira, o sistema permite que você faça uma análise espacial da abrangência da imagem selecionada em relação ao seu alvo pré definido e, assim, você consegue escolher a mais adequada ao seu projeto.

Figura 07 – Imagem sobreposta a área de interesse.
Figura 06 – Resultados da pesquisa.

ATENÇÃO!! Adicione a imagem do seu interesse para download em seu carrinhos de compras pelo ícone do carrinho (Figura 06).

Passo 6

Para conferir os metadados da imagem (exemplo: data do imageamento) antes de realizar o download, basta clicar sobre a imagem disponível na aba “RESULTADOS” (Figura 08).

Figura 08 – Consulta de metadados.

Com a imagem de interesse selecionada e adicionada ao seu carrinho de compras, clique sobre o carrinho que está no canto superior direito da sua tela. Assim, será aberto uma caixa de “IMAGENS PARA BAIXAR” (Figura 09).

Para iniciar o DOWNLOAD dos arquivos basta clicar nos ícones de NÚVEM em azul.

As extensões dos arquivos disponíveis são “.tif” e “.xml”. Os arquivos que você utilizará em um Sistema de Informação Geográfica (SIG) para a composição das bandas serão os “.tif” e, para consulta da codificação interna do arquivo baixe os arquivos “.xml”.

O item “BAIXAR LINKS” disponibiliza um arquivo “.txt” com todos as urls direcionadas para download dos arquivos disponíveis. E assim, basta você copiar e colar no Google a url do arquivo de seu interesse que o download iniciará automaticamente.

Figura 09 – Indica itens para download.

Ao realizar o DOWNLOAD dos arquivos da imagem, eles irão direto para sua pasta de downloads. É aconselhável organizá-los em uma pasta específica identificada com no mínimo informações sobre o satélite, câmera, local e fonte dos dados. Exemplo: “Cb04A_WPM_Jabo_INPE”.

ADICIONAR OUTRAS CAMADAS

É possível modificar a imagem de fundo e também adicionar novas camadas de informações ao mapa (Figura 10). Basta clicar no ícone indicado na Figura 10 disposto no canto superior direito da sua tela.

No exemplo abaixo foi adicionado a layer states sobreposta a imagem de satélite do Google.

Figura 10 – Aponta ícone para adicionar camadas.

GOSTOU? ENTÃO COMPARTILHE ESSE POST COM SEUS AMIGOS, COLEGAS DE PROFISSÃO E AMANTES DE GEOTECNOLOGIAS.

APROVEITE E CONFIRA OS NOSSOS OUTROS CONTEÚDOS!

Rolar para cima